quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Sensibilidade e Bom Senso

Da Cidade Invicta, chegam-nos duas jovens activistas, Sara e Ana – uma em prol do ambiente, outra pelas artes.

Sara Leão integra um grupo de acção e intervenção ambiental, o Gaia. Uma das actividades desenvolvidas pelo Gaia é a dinamização da zona onde está inserido (Ribeira). “Promovemos uma feira de trocas, na qual as pessoas são incentivadas a trocar bens e serviços, sem usar capital. Isto porque acreditamos que muitas necessidades podem ser colmatadas num sistema de troca directa. É também para nós importante, promover laços da comunidade e a troca de experiências entre pessoas de diferentes contextos”, refere.

Sara é também fotógrafa e amante confessa de contos, pelo que a escrita é parte integrante na sua vida. “Preciso do mar, tal como todos os açorianos!”, partilha.

Ana Azevedo, por sua vez, é uma artista plástica que tem realizado exposições individuais e colectivas em Portugal, Espanha, França e China. Com uma licenciatura na FBAUP (Faculdade de Belas Artes na Universidade do Porto), encontra-se a finalizar um mestrado em Criação Artística Contemporânea, na Universidade de Aveiro.

“Lamento o fraco apoio que a Câmara Municipal do Porto dá área cultural e à estagnação que muitas vezes sucede na valorização dos jovens artistas.”, confessa-nos Ana.

É a favor dos impulsos criativos que ocorrem em várias áreas e indivíduos com ou sem formação artística e cita-nos Joseph Beuys, “Cada homem é um artista”, acrescentando que "a arte pode ser uma cura para a espiritualidade humana, quando existe na sua forma pura e resiste às tentações do mundo capitalista".

Estiveram no Museu do Vinho dos Biscoitos, em território “Da Resistência”, apreciaram as curraletas, as vinhas e as uvas da casta da "Verdelho dos Açores".

2 comentários:

s.a.r.a.l.e.a.o. disse...

olá! nós gostámos muito de conhecer os meandros do vinho açoreano e ficamos gratas pela preciosa orientação pelo espólio do museu. até qualquer dia!

Bagos D'Uva disse...

Cara Sara Leão

Agradecemos a visita e as simpáticas palavras.
Volte sempre!